Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, domingo, 26 março de 2017

Verdade ou Mito

VERDADE OU MITO?

ALMAS DE PARENTES E AMIGOS.
Quando há o falecimento de uma pessoa conhecida, mas que tinha outra religião, não devo pedir por sua alma no Terreiro, não é verdade?
Não. É mito. É importante que o umbandista saiba que pode, sem medo de interferir na religião de cada um ou em alguma ordem da Espiritualidade, pedir aos orixás pelas almas de seus parentes e amigos que desencarnam. “A espiritualidade não cruza linha” ensinava Pai Fernando. Basta, por exemplo, levar o nome em um papel e entregar ao cambone da entidade dirigente da gira. O pedido mental aos guias ou diretamente ao Orixá é também muito eficaz, e um ato de generosidade para qualquer recém-desencarnado. A propósito, não raro é aquela ajuda que vem bastante a calhar.

O BOM MÉDIUM.
O bom médium é aquele que possui o dom mediúnico mais apurado, pois pode servir o espírito com mais eficiência. Mito ou verdade?
Mito. O bom médium é o médium humilde. Isso não é mero discurso, mas uma verdade básica. Sem humildade o umbandista se perde, ora ou outra, pelo caminho da vaidade. Os guias que dispõe de um cavalo mediunicamente bem preparado podem ter mais facilidade para trabalhar, mas isso não lhes servirá de nada se esse cavalo estiver em dissonância com os princípios do amor fraterno e desinteressado que as entidades praticam.
Ainda, o bom médium é também aquele que se mostra compromissado e comprometido com o trabalho. De pouco adianta ter boa mediunidade mas não oferecer constância de comparecimentos às giras.

ENTIDADES FAMOSAS E DESCONHECIDAS
As entidades que tem nomes mais conhecidos são mais importantes do que as que não tem. Verdade ou mito?
Mito. Sr. Akuan, Pai Maneco e Sr. Sete Ponteiras do Mar são prova maior disso; há 30 anos atrás ninguém tinha ouvido falar deles e hoje são entidades-referência do movimento de Umbanda no Brasil e autoridades importantes no plano astral brasileiro (o que provavelmente já o eram antes).
Obviamente que as entidades muito conhecidas o são por algum motivo respeitável, mas, absolutamente, o nome do espírito não é importante.

DESDOBRAMENTO DAS ENTIDADES
É verdade que um Caboclo de Umbanda pode incorporar em vários lugares num mesmo momento? O Sr Sete Flechas, por exemplo, pode incorporar em mim aqui no nosso terreiro e ao mesmo tempo em outro médium, por exemplo, lá no Ceará?
Sem dúvida que é verdade. Sr Sete Flechas, como todas as demais entidades de Umbanda podem fazer isso, sim. Eles também podem incorporar em mais de um cavalo em uma mesma gira, mito que foi quebrado há muitos anos por Pai Fernando.
Nossos guias possuem esse fantástico recurso porque constituem mais do que uma individualidade pura e simples, como ocorre com espíritos comuns (eguns). São como que "arquétipos espirituais", compostos por vários espíritos unidos sob uma mesma frequência mental e vibratória, que agem, pensam e trabalham da mesma forma.

Pai Léo de Oxóssi
 

Categoria: Espaço do Médium.