Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, domingo, 25 junho de 2017

Umbanda: Uma Construção Diária

"Uma das coisas mais incríveis na Umbanda é sua magia. Quantas vezes não nos pegamos boquiabertos com as coisas que acontecem numa gira?
Um trabalho de meio, uma consulta com suas mandingas, o poder da vela e do ponteiro, o poder dos atabaques, a facilidade que as entidades tem em resolver questões colocadas e que nós mesmos não saberíamos como lidar. Estes são alguns exemplos. Há muitos, muitos outros que surgem a cada noite de gira.
O que mais me deixa surpreso são os trabalhos realizados. A manipulação dessas energias pelos espíritos e, mais interessante, por meio de nós mesmos. Nós somos os condutores da magia da Umbanda. Não é impressionante?
Escrevo este texto apenas para salientar que é muito importante estarmos atentos, ligados, conectados com tudo o que acontece em nossa volta. Como compreendemos pouco dessa magia é nossa obrigação como médium estar disponível para entender. Observar. Perguntar a si mesmo. Formular um pensamento. Perguntar ao seu dirigente espiritual. Perguntar ao seu dirigente material.
A Umbanda é assim. Uma construção diária. Bom senso: ingrediente indispensável para que possamos entender e escrever essa história.
Pai Fernando - na minha opinião o maior formulador da Umbanda nos últimos tempos -, além de ter sido um grande observador, e a despeito de toda experiência com o lidar com os espíritos, tinha a paciência, a humildade e a sabedoria para - por favor, não me julguem mal, mas é isso mesmo - codificar questões desconhecidas. Ou seja, nos dizer o porque das coisas e como elas funcionam.
Não podemos ficar nos "achismos". Devemos ir a fundo nas questões que nos são colocadas.
Repito: importante prestarmos atenção em tudo o que acontece numa gira para que possamos escrever essa história. Escrever mesmo. Formular material para estudo, inclusive. A Umbanda está exatamente no período da educação, da formação. E o TPM tem papel preponderante. Como sempre teve."

R O D R I G O F O R N O S
 

Categoria: Espaço do Médium.

Bandeira da Amizade