Caboclos

Os Caboclos têm um papel fundamental dentro do tripé da Umbanda e representam a força. São entidades que nos despertam a força, coragem e determinação. “Diferentes das outras linhas, os Caboclos têm influência direta do Orixá cósmico, como Ogum, Oxóssi e Xangô e, sendo assim, podem ter comportamentos diferentes, mas sem nunca perder a sua essência de Caboclo”, explica o Pai Renato de Oxóssi.

“Quando encarnados, a sua grande maioria eram índios e sendo assim, mantém essa essência e características desses grandes guerreiros. Além da força, são grandes conhecedores das ervas e consequentemente, as usam, para a cura, física e do espírito”, conta.

Segundo o Pai de Santo, os Caboclos têm um papel fundamental na vida do médium, pois são os nossos pais de cabeça e influenciam diretamente em nossas vidas. “Um grande exemplo desta influência é o Seu Akuan, chefe espiritual e pai de cabeça do Pai Fernando, símbolo de força e determinação. Tive a sorte e trabalhar durante muitos anos ao lado deste grande espírito, que além da grande força do espírito, tinha uma grande habilidade para cura”.

“Uma vez uma senhora estava com um sério problema no olho e veio buscar ajuda no terreiro. Naquele dia a Mãe Lucília estava com muitas consultas marcadas e ela pediu para que fosse passada algumas consultas para Seu Japorã, dentre elas, essa senhora. Ela explicou a gravidade e o real risco da perder a visão de um dos olhos, devido a uma doença e os médicos terem alertado sobre todos os riscos. Seu Japorã pediu que ela retornasse sete giras, para tratar do olho dela.  E assim seguiu o tratamento. Na terceira consulta, ela comentou que já conseguiu ver vultos. Na quarta, ela comentou sobre já começar enxergar com dificuldades. Na quinta, ela já via muitas coisas e, na sexta consulta, ela chegou chorando com um livro na mão e falou: Meu pai, hoje, após muito tempo, consegui voltar a ler, uma das minhas grandes paixões. Ela agradeceu o guia, emocionada, e ele pediu para que ela finalizasse o tratamento, mantendo seu equilíbrio e força”, relata.

 

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.