POR QUE NESTE TERREIRO NÃO SE CULTUA NANÃ (ORIXÁ) E NEM OMOLU?

Por que neste Terreiro não se cultua Nanã (Orixá) e nem Omolu, este poderoso orixá da cura?
Sou da assistência, vejo que saudam o Sr. Omolu e que cantam ponto na gira de esquerda.

Resposta: A diversidade da Umbanda é realmente algo maravilhoso. Torna a religião única e muito dinâmica. Cada terreiro faz os seus rituais da maneira que achar mais conveniente e de acordo com a vontade do seu dirigente material e espiritual. É a liberdade plena de culto, claro que dentro dos conceitos básicos do que é verdadeiramente a Umbanda.
No Terreiro Pai Maneco não cultuamos o Sr. Omolu e Nanã Buruque como Orixás, porque acreditamos que orixás propriamente ditos são da Umbanda e Omolu e Nanã são da Quimbanda. Se considerássemos Nanã e Omulu como Orixás teríamos filhos de Nanã e Filhos que Omolu o que é perfeitamente usual no candomblé ou nos cultos mistos popularmente chamados de Umbandomblé, mas não na Umbanda como foi revelada por Zélio de Moraes. Além disso, seguimos regiamente a Umbanda Pés no Chão que foi nos trazida pelo Pai Fernando de Ogum. Entretanto, O Sr. Omolu e Nanã são energias maravilhosas as quais são cultuadas no Terreiro Pai Maneco, não como orixás, mas como poderosas forças a serviço do bem. Sempre que necessário para algum trabalho que esteja sendo feito no meio de Terreiro cantamos pontos de Nanã e Omolu. Você já deve ter observado que no início de uma gira de Quimbanda sempre é chamado primeiro o Sr. Omolú e suas Pombas-Giras. É um pedido de permissão ao chefe da linha das almas da Quimbanda para chamar os exus seus subordinados.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.