De uma filha do Terreiro no Japão

Já moro aqui no Japão fazem 3 anos mas continuo ligada ao terreiro do Pai Maneco. Gostaria de contar um pouquinho do sofrimento que o povo daqui tem passado.

Também acompanho as notícias de minha terra brasilis,com muito pesar é verdade. Esses tempos parece que o nosso elemento água tem se mostrado devastador, sempre vi a água como purificadora, mas esses tempos tenho temido o efeito dela sobre a Terra.

No momento do Tsunami estava no trabalho e acompanhei tudo ao vivo, me senti tão pequena e tão indefesa que a única coisa que podia pensar era a imagem de Oxalá em nosso congá, e pedir a ele que pudesse salvar essas pessoas e as que desencarnassem fossem recebidas com todo o auxílio e amparo espiritual, pois sabemos que toda morte trágica e envolvendo tantas pessoas gera muita energia de dor.

Hoje assisti que foi encontrado um bebê de 4 meses vivo após 3 dias sozinho na lama. Simplesmente inacreditável, gerou mais esperança nas pessoas que estão buscando seus entes queridos. A mídia insiste em dizer o povo que mora aqui no Japão está preparado fisicamente e psicologicamente para esses desastres,mas o que eu vi foi bem o contrário, afinal não existe ninguém preparado para perder quem ama. Além do governo não instruir corretamente o povo, ainda falta comida, água, remédios e estão passando muito frio pois está nevando. Além do desastre do terremoto e tsunami ainda teremos que lidar com esse desastre atômico. Combinados um efeito devastador.

Também vi o relato de uma brasileiro que estava aonde teve a tragédia e disse que viu uma cena que jamais imaginaria aqui, uma criança procurando comida no lixo. Não sei o que tem visto no Brasil, mas garanto que as imagens dizem tudo. No momento a única coisa que podemos fazer é ped ir ao Povo da Aruanda que possa nos dar amparo nesse momento.

Michele Dupont Tsuneta
Shimane Ken
Japan

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.