Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, domingo, 25 junho de 2017

Poesia Reynaldo Jardim

Para que todos nós possamos compartilhar da felicidade de Reynaldo Jardim apresentamos a seguir o seu poema.

Clique e ouça o Reinaldo Jardim declamando a sua poesia.

Lucília. Luzcília.

Luzcília, mãe de
Santo e filho e
filhas lindas,
iluminadas,
iluminantes.

Luzcília, brilho,
estrela lúcida
de água, fogo,
sal e doçura,
beligerante, feita
de paz, trilha e
trilho, levando a
alma pra
muito além
do que sabemos.

Lavando a alma
das impurezas
que a vida faz.

Quanta alegria
nessa folia de
Salvamentos.

Quanta euforia,
fraterno abraço,
terno carinho a
dissolver dor,
aflição dos
pensamentos.

Tanta alegria na
benção, feita de
afago, mel, sal
de um sol que
faz nascer
funda vontade
de mais viver no
vegetal, terra e
regatos, pedras e
lagos do bem querer.

Rodopiar tal um
pião que gira
na devoção.

Minha maninha,
tão soberana,
mãe e rainha
não só de santo
mas de pecados
e dos pagãos

De Santo, mãe,
sinto-te filha.
Quisera ser, não
teu padrinho,
nem o teu pai,
mas tua mãe,

A mãe da mãe de
Santo, santa,
anjo da guarda
e redenção.

A sete chamas,
a sete velas,
a sete chaves,
Oxalá te solta
voando leve,
bem aqui dentro
do coração.

REYNALDO JARDIM
Curitiba, 24 de setembro de 2008.

Categoria: Varios Autores.

Bandeira da Amizade