Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 25 julho de 2017

E precisa Terreiro para amar a Umbanda?

Preparamos (eu e as crianças) um lindo amala de frutas e mel, enfeitamos com folhas novinhas de arueira lindas e cheirosas. Tudo isto regado a pontos de preto velho.

Aline - Morro de São Paulo - BA

O blog esta semana foi incrivelmente generoso comigo. O "tema livre", me fez "viajar" livremente pelo mundo da umbanda.

Repensei um monte de conceitos que me atrelei e que estavam me empatando de me soltar na verdadeira "umbanda pés no chao" ... que tambem pode ser chamada "umbanda pés no caminho" ... porque ninguem vai ficar parado! Ha de cada vez mais conscientizar as pessoas Pai. Bem faz você de escancarar a umbanda pros quatro ventos...Para praticar esta umbanda que a nova era exige, ha de se ter muita responsabilidade, amor, respeito e dedicaçao. Tem tambem que nao esquecer de obedecer aos criterios exigidos pelo bom senso. Se por um lado a sensaçao de liberdade é um delicioso impulsionador, nao pode haver excessos de nenhum tipo.

Estava tentando achar a formula de praticar a umbanda nos livros e textos, nos sites e ate nas maravilhosas e corretas explicaçoes dos meus irmaos de fé sobre o tema e os procedimentos adequados. Caramba, tudo errado da minha parte!!!!

Fiquei tao perturbada com minhas auto-cobranças, fiquei tao confusa com tantas informaçoes... e tudo é bem mais simples! Quer saber como?

Esta noite participei da sua (nossa) gira de segunda feira. Gira de pretos! Eu e Yaya! Pena que o Manozinho, que ate nos ajudou no principio, nao aguentou de sono e dormiu antes da entrega do amala.

Tomei um banho de arueira daqui do quintal. Coloquei minhas guias. Vesti branco. Nao comi carne e tudo o mais que evitamos neste dia. Preparamos( eu e as crianças) um lindo amala de frutas e mel, enfeitamos com folhas novinhas de arueira lindas e cheirosas. Tudo isto regado a pontos de preto velho. Uma festa!!!... Escrevi o nome das pessoas necessitadas de ajuda em pequenos pedaços de papel e distribui dentro do amala de frutas e mel.

Colocamos tambem, a parte, um pouco de marafo com mel num coite de côco, sete velas brancas que acendemos cantando o ponto de Pai Maneco e colocamos tudo no jardim daqui de casa.Nesta parte so estavamos eu e a Yaya, porque Manozinho dormiu e foi encontrar o Preto no astral.

Acendemos uma vela de sete dias branca para Pai Oxala e uma azul para Yemanja no nosso pequeno conga (provisorio, pois vou arranjar um espaço à altura dos orixas, aqui em casa).

Tirei minhas guias e deixei com Pai Maneco e fomos acender duas velas (preta e vermelha) para sr Tranca Rua das Almas, la na casinha Dele, que foi inaugurada oficialmente hoje, mesmo sem a porta que ainda nao chegou. Entreguei-Lhe, no seu ponto de firmeza que plantei atras do portao de entrada, uma boa dose de marafo (nao tinha bebida chique, entao foi o marafo mesmo!), que joguei na terra, como fiz na ocasiao que Lu estava aqui em casa. Cantamos o ponto de sr Tranca e pedi-Lhe proteçao para esta noite...na verdade peço todo dia a Ele, somente a bebida é que foi excepcional.

Deixei minhas guias no pescoço do Preto e vou apanhar tudo pela manha bem cedo. Deixei as guias para apanhar sereno, pois adoro o orvalho da noite. Das sete velas do Preto, uma nao conseguimos acender de jeito nenhum e deixei a parte para saber o que vou fazer com a setima...Talvez entregar a Bertrand para que acenda?...Me ajuda nessa, ta?

Agora estou aqui te escrevendo e me preparando para uma deliciosa e frutifera noite de sono! Estou feliz mestre!!! Alem de tudo a Yaya se comportou com muita seriedade!!! Estou orgulhosa dos meus filhos!!!!

Pronto, agora analise tudo que fielmente repassei como aconteceu, passo a passo e me fala o que achou ou se tem algo à mudar, à acrescentar, à melhorar...Estou pronta para ouvir todas as criticas!!!! Estou feliz, feliz, feliz!!!!! Acho que nunca tive tanta consciencia de participar de uma gira!!!

Ai Painho Sarava, sarava, sarava, sarava... mil vezes sarava pra esta umbanda maravilhosa com toda a turma do astral, da direita, da esquerda, da neutralidade...

Categoria: Varios Autores.

Bandeira da Amizade