Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 22 agosto de 2017

De uma filha do Terreiro no Japão

Já moro aqui no Japão fazem 3 anos mas continuo ligada ao terreiro do Pai Maneco. Gostaria de contar um pouquinho do sofrimento que o povo daqui tem passado.

Também acompanho as notícias de minha terra brasilis,com muito pesar é verdade. Esses tempos parece que o nosso elemento água tem se mostrado devastador, sempre vi a água como purificadora, mas esses tempos tenho temido o efeito dela sobre a Terra.

No momento do Tsunami estava no trabalho e acompanhei tudo ao vivo, me senti tão pequena e tão indefesa que a única coisa que podia pensar era a imagem de Oxalá em nosso congá, e pedir a ele que pudesse salvar essas pessoas e as que desencarnassem fossem recebidas com todo o auxílio e amparo espiritual, pois sabemos que toda morte trágica e envolvendo tantas pessoas gera muita energia de dor.

Hoje assisti que foi encontrado um bebê de 4 meses vivo após 3 dias sozinho na lama. Simplesmente inacreditável, gerou mais esperança nas pessoas que estão buscando seus entes queridos. A mídia insiste em dizer o povo que mora aqui no Japão está preparado fisicamente e psicologicamente para esses desastres,mas o que eu vi foi bem o contrário, afinal não existe ninguém preparado para perder quem ama. Além do governo não instruir corretamente o povo, ainda falta comida, água, remédios e estão passando muito frio pois está nevando. Além do desastre do terremoto e tsunami ainda teremos que lidar com esse desastre atômico. Combinados um efeito devastador.

Também vi o relato de uma brasileiro que estava aonde teve a tragédia e disse que viu uma cena que jamais imaginaria aqui, uma criança procurando comida no lixo. Não sei o que tem visto no Brasil, mas garanto que as imagens dizem tudo. No momento a única coisa que podemos fazer é ped ir ao Povo da Aruanda que possa nos dar amparo nesse momento.

Michele Dupont Tsuneta
Shimane Ken
Japan

Categoria: Varios Autores.

Bandeira da Amizade