Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, quinta-feira, 14 dezembro de 2017

Minha Opinião - Agosto 2010

Acho que devemos aproveitar essa oportunidade e sacudir de uma vez por todas a nossa tão clara religião.

Às vezes fico imaginando quantas vidas teremos que passar para vermos as coisas acontecerem e se modificarem. Temas modernos já se falavam no passado. Li um texto no jornal Gazeta do Povo do dia 31 do mês passado sobre a visão do jornalista Laurentino Gomes e autor do livro 1808. Ainda não o li, mas vou fazer isso. O comentário me cativou. A Republica estava na mira do povo descontente.

O estadista José Bonifacio de Andrade e Silva-durante o processo da independência – defende um Brasil que deveria abolir a escravidão, dar educação a todos, fazer a reforma agrária e defender a capital para o Centro-Oeste.”

Isso é interessante porque ao menos dá para se entender onde o Juscelino foi buscar a idéia de Brasília. Voltando à Gazeta do Povo ele é um jornal tão avançado que as edições dos domingos são vendidas nos sábados. Fico abismado com a capacidade dos jornalistas prepararem uma matéria um dia antes. Bem, voltando ao foco, o historiador disse:

Depois aparece a figura do diplomata Joaquim Nabuco que vem falar ainda da tolerância religiosa e da abolição com a integração dos escravos na sociedade”.

Isso aconteceu por volta de 1894. E eu que achava que o Lula é que tinha inventado a reforma agrária. E ainda fico pensando como demora essa coisa de preconceito religioso. Ainda no mês passado a policia de Santa Catarina desceu o porrete nos membros de uma gira de um Terreiro de Umbanda, além de levar em cana alguns ogans que ficaram indignados com a truculência dos policiais. Mas isso foi no mês passado. E em 1894 o povo já pedia que o preconceito religioso acabasse.

Às vezes pequenos sinais indicam que vão acontecer grandes modificações. Vendo a apresentação do novo técnico da seleção brasileira, o Mano Menezes, peneirei entre suas palavras, para meu consolo, que os jogadores serão assistidos por um psicólogo. Isso sinaliza que os gurus evangélicos que viajavam junto com a seleção do Dunga vão voltar para suas igrejas.

Por um pequeno sinal técnico posso afirmar com segurança que, se continuar assim, a Umbanda logo será uma religião popular. No site do nosso Terreiro, neste ano até o mês de Julho foram acessadas 1.478.306 páginas, o que, em uma projeção, dá para calcular que até o fim do ano esse número passará dos dois milhões e quinhentos. Estatística oficial do Terra, onde o site www.paimaneco.org.br está hospedado. Um sinal animador que mostra como a Umbanda está sendo procurada e as pessoas estão ansiosas atrás de explicações.

Por que tantos acessos em um site sobre a Umbanda, que dizem ser uma religião discriminada? Acho que é um sinal que isso não existe. Ela está sendo agredida por todos porque esses todos estão é com medo de seu crescimento.

Acho devemos aproveitar essa oportunidade e sacudir de uma vez por todas a nossa tão clara religião. No momento que existem discordâncias o povo não sabe a quem recorrer ou pedir a declaração da verdade. Não é mais fácil tudo ser discutido às claras do que inventar a cartola da magia? Mágica ninguém entende. Quando dizem que o Exu é o agente que executa tanto o bem como o mal, acho falácia. Se o Exu serve à Umbanda não pode executar o mal. Quem faz isso não é bom. Por sinais eu cultuo o Exu como uma entidade da Umbanda que resgata seus próprios erros, que foi um espírito encarnado na Terra, que teve relação com o Brasil por ocasião de seu descobrimento e por isso se subordina ao mando dos Caboclos e dos Pretos Velhos.

Vamos ficar atentos aos sinais.

Essa é a Minha Opinião!

Categoria: Pai Fernando .

Bandeira da Amizade