Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 28 março de 2017

Minha Opinião - Abril 2009

A Federação de Umbanda do Paraná foi fundada em maio de 1968, existindo já oficialmente há quarenta anos. Isso não se joga pela janela.

Nunca fui simpatizante de federações ou confederações pelo simples fato que não senti em nenhuma delas a clareza das suas idéias e uma firme proteção dos seus associados. Por isso o Terreiro do Pai Maneco, que eu represento, nunca foi filiado a nenhuma entidade. Agora eu pedi a filiação do terreiro à Federação de Umbanda do Paraná. Sempre defendi que a Umbanda é Umbanda e Candomblé é Candomblé. Eu sou da Umbanda, mas jamais seria contra o Candomblé. Cada um tem os seus fundamentos e não devem se misturar. A simplicidade do nome Federação de Umbanda do Paraná e a aprovação de seus novos estatutos com itens de grande importância ganhou a minha simpatia.Destaque para esse artigo:

ARTIGO 3º - A FUEP tem por finalidades:

  1. Congregar e representar os Templos Religiosos Umbandistas (Associações, Cabanas, Centros, Tendas, Terreiros e demais denominações), seus médiuns e freqüentadores, associados nos termos do presente Estatuto, com os princípios Éticos, Filosóficos, Doutrinários e Religiosos, promovendo a mais estreita harmonia e fraternidade, e respeitando a diversidade das formas de culto, ressalvados os seguintes princípios gerais:
  • Não realizar em hipótese alguma o sacrifício ritualístico de animais, nem utilizar quaisquer elementos destes em ritos, oferendas ou trabalhos.
  • Não cobrar pelas consultas, atendimentos e trabalhos, a Umbanda é caridade;
  • Respeitar o livre-arbítrio das criaturas;
  • Não realizar qualquer ação que implique em malefício ou prejuízo a alguém;
  • Preservar e respeitar a natureza do planeta;

A Federação foi fundada em maio de 1968, existindo já oficialmente há quarenta anos. Isso não se joga pela janela. Sabendo disso o Paulão e o Marco Boeing resolveram engrossar a qualidade do bom momento que a Umbanda está vivendo e assumiram essa entidade, demonstrando uma filosofia definida ao aprovarem esse estatuto.

O propósito dos dirigentes é enaltecer a religião e ajudar os filiados prestando interessante serviço cartorial e social, inclusive estudando contratos de planos de saúde para atender os associados da Federação, além de muitas idéias ainda não divulgadas. Acho que essa posição já faz por merecer todo nosso apoio.

Acho que nossa legislação é muito frágil ao permitir registros e alvarás de funcionamento para federações que não mantêm um cadastro razoável de associados, o que permite que muitos aventureiros se aproveitem para receber benefícios próprios. Claro que existem ainda muitas federações que merecem nosso respeito pela sua tradição no meio da Umbanda e do Candomblé, mas é bom os associados exigirem a transparência de suas ações.

O Terreiro do Pai Maneco está apostando no Paulão e no Marcos e vai se filiar a essa Federação e ainda vai incentivar seus médiuns a fazerem o mesmo individualmente. Ao menos enquanto estiver em vigência o artigo estatutário que me encantou.

Essa é a minha opinião!

Categoria: Pai Fernando .