Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 22 agosto de 2017

COMENTÁRIO DA SEMANA 6 - PAI FERNANDO

Tenho como ensinamento não abrir mão da consciência que o passado não existe e o presente deve ser bem cuidado porque dele depende nosso futuro.

Quando os médiuns me perguntam os métodos mais eficientes para o desenvolvimento da mediunidade eu conto sobre as vantagens de cuidar do presente para que a mediunidade esteja sempre ativa. Mediunidade ativa é a que está em ebulição e a ebulição é um sinal que o futuro ainda não chegou e que nosso desenvolvimento é acima de tudo um processo latente.

Vou falar por mim. Faz tempo que iniciei meu desenvolvimento mediúnico. Era ainda jovem, o que hoje não sou mais. Eu tenho um passado. O passado não tem retorno. Estou vivendo no presente uma constante atividade mediúnica, porque quero no futuro ser um médium mais preparado. Vou revelar um segredo: nunca tive nenhuma aplicação metódica e muito menos um objetivo a ser alcançado. Sempre entendi que a mediunidade não pode estagnar e para que isso não aconteça ela deve ser desenvolvida com alegria e liberdade, sem objetivos a serem alcançados. É uma miscelânea sem nenhuma técnica. Falei tudo isso para ser enfático ao declarar que o maior engano do médium é limitar o desenvolvimento da sua mediunidade ao estágio de sentar no toco incorporado e dar consulta às pessoas que buscam socorro nos terreiros de Umbanda. Esse é o perigo do planejamento do desenvolvimento da mediunidade. A espontaneidade não pode desaparecer para não se limitar dentro de esquemas.

Vejam como as palavras iniciais se encaixam: no passado o médium teve a primeira incorporação, no presente ele está entregue às entidades e no futuro o as entidades não vão incorporar mais, porque o médium já estará em um estágio de total simbiose com as entidades e ele falará por elas sem incorporação, sem saber qual delas está lhe transmitindo a mensagem. Mas tanto o médium como todos que o ouvem, sabem que suas palavras vêm das entidades do alto. Nesse estágio o médium pode ser considerado que está chegando ao limite do seu desenvolvimento mediúnico, mas sempre ainda restará um novo caminho para ser descoberto.

Categoria: Pai Fernando .

Bandeira da Amizade