Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, domingo, 23 abril de 2017

Sagrado

Sagrado

 

Quando chegamos pela primeira vez, ouvimos o som do atabaque.

Nosso coração bate cada vez mais rápido. A euforia se torna tão grande que queremos fazer parte daquele movimento, daquele som.

Tudo parece ser iluminado: a roupa branca; as lâmpadas acesas clareando o ambiente; os fios de contas brilhando nos pescoços dos médiuns.

 

Assim nós sentimos, e nos perguntamos:

- Como fazemos para entrar na gira?

 

Fomos encaminhados à secretaria e lá nos foi explicado quais são os primeiros passos para se entrar na corrente, bem como o que fazer. E lá certa pergunta ocorreu:

 

- Posso lhe perguntar: Qual é o seu Sagrado?

Eu lhe dou tempo para pensar. Pronto!

Eu é que vou lhe dizer o que é o seu Sagrado.

O seu Sagrado são seu Pais, ou aqueles que você considere com tal, pois sem eles você não estaria aqui.

Seu Sagrado é seu filho(a) que lhe faz virar fera quando algo acontece com ele(a). É a sua casa, sua família!

E continuou:

Mas agora você pode me responder, pois já coloquei você para pensar sem tocar na questão religiosa.

-Então Sagrado, é o respeito que a Umbanda merece quando você canta, bate palma e se movimenta.

- Eu estou aqui e aprendi que Umbanda é paz, amor e comprometimento.

- Comprometimento?

- Comprometimento sim!

- Pois você tem que pensar muito ao assumir um compromisso, pois requer seguir regras e muito trabalho mediúnico. Tem hora para começar e hora para terminar. Assim, se você se comprometeu, não falte. Pense em tudo: na roupa branca, no preceito que começa 24 horas da gira e se prepare.

Pense que a Umbanda também é Caridade, mas a caridade é feita para si. Não pense que você vai para o terreiro para fazer caridade para as pessoas, porque antes de tudo está fazendo Caridade para si.

Então deixe de falar de boca cheia: “vou fazer bem ao próximo”, pois o primeiro benefício é para si!

Você está em um terreiro de Umbanda. Lembre-se que todos somos humanos e assim sendo, somos sensíveis, temos problemas, defeitos. Afinal, ninguém é perfeito.

Mas o respeito é regra, e regra é para ser respeitada. Não deve ser quebrada nem desfeita! Só quem as fez é quem pode suspendê-las. Regra é regra!

Umbanda é uma nova religião
Para pessoas fortes como nós

Em uma nova era .

Bem-vindo ao nosso Sagrado

 

Portanto, quando você chegar ao Terreiro, lembre-se que a alegria faz parte da nossa religião. A Umbanda é sim luz, som e movimento. É a luz dos Guias e dos Orixás. É o som dos atabaques, do Mantra. Do movimento das danças e curimbas.

 

Rita Tavares
 

Categoria: Espaço do Médium.

Bandeira da Amizade