Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, sábado, 25 março de 2017

Preceitos

Entrevista da mãe pequena Camila Guimarães para Denise Oliveira.

O que é o preceito?
Preceito é uma prescrição feita aos fiéis da religião.

Por que fazer preceito?
Isso faz com que os médiuns mantenham a relação estreita com os espíritos, além do que ajuda a manter a energia equilibrada para o bom desenvolvimento do trabalho.

Energeticamente qual a diferença entre fazer ou não o preceito?
Faz toda a diferença. Acredito que pela leitura das perguntas abaixo os médiuns e simpatizantes possam entender melhor sobre o assunto.

Para as entidades faz diferença se eu faço o preceito?
Prefiro não responder por elas. Mas acredito que para os médiuns sim, que o elo com a entidade fica mais afinado e faz com que as incorporações sejam melhores.

O preceito de 24 horas deve começar às 20h do dia anterior à gira que o médium frequenta?
Não acho que isso deve ser feito assim dessa maneira. Temos que levar em consideração os ensinamentos em todas as horas e não apenas 24 horas antes.

Em alguns momentos no terreiro se faz um preceito mais longo (como antes do amaci); isso quer dizer que se ficarmos mais tempo de preceito estaríamos energeticamente mais preparados?
Essa questão não é fácil analisar apenas sob esse argumento. Essas prescrições servem para o ajuste do ritual, assim os médiuns ficam com a energia canalizada e automaticamente contribuem para o desenvolvimento do trabalho. No caso do amaci, os três dias servem para o preparo do médium iniciante.

No blog, Pai Fernando comenta que o ideal seria, no dia da gira, consumir alimentos relacionados à linha de trabalho daquela gira. Isso facilitaria energeticamente também?
Sim, inclusive experimentamos fazer isto nos almoços das segundas-feiras, mas por força do hábito não deu certo. Apenas como exemplo, lembro-me dele falando que na gira de Preto Velho o ideal seria servir um tutu de feijão, assim estaríamos entrando na vibração desta linha.

Além da alimentação sem carne de nenhum tipo, não fazer sexo, não beber, não fumar, também é recomendado não ir a bares e ambientes ‘profanos’, qual o motivo?
Isso deve ser considerado pelo aspecto positivo, não como uma proibição. O que ocorre é que todos os atos acima mencionados interferem na energia do médium.

O banho de descarrego, antes da gira, também faz parte do preceito?
Com certeza. Mas quero deixar uma coisa clara: aqueles médiuns que vão para a gira direto do trabalho podem vir com o banho feito há algumas hora. Pois entendemos a rotina de todos e sabemos que nem sempre a correria do dia a dia nos permite que este banho seja feito momentos antes do início dos trabalhos.

A defumação que é acesa antes da gira no terreiro também faz parte do preceito?
Faz, tanto é que até alguns anos atrás a defumação fazia parte do ritual de abertura, mas pelo fato de existirem pessoas com bronquite, asma, entre outros fatores, além de crianças, é que o Pai Fernando determinou que a defumação ficasse lá fora.

A parte mais difícil do preceito é cuidar dos pensamentos, sentimentos, mantê-los elevados, sem conturbações. Normalmente nos dias de gira – em que mais temos problemas e contrariedades - o que é o ideal a fazer?
Essa é uma pergunta difícil, porque quem não tem problemas na vida? A questão é saber como iremos enfrentá-los. Se eles aparecem em dia de gira ou não, acredito que devemos encarar da mesma forma. Talvez a questão dos entraves aparecerem nos dias da gira, na minha singela opinião, seja pelo simples fato que acreditamos serem mais relevantes naquele dia justamente porque sabemos que iremos chegar ao terreiro e tentar resolver essas situações. O Pai Fernando sempre ensinou que a Umbanda não precisa ser feita presencialmente, mas sendo dia de gira, aproveite para resolver a questão pessoalmente, marque uma consulta. Estamos lá para isso.

Seria um “preceito ideal” aquele que consiste no período de 24 horas antes e 24 horas depois da gira?
Acredito que devamos deixar de lado o fato de algumas horas, e sim carregar os ensinamentos da gira, da Umbanda em nossa vida. Afinal, do que adianta praticarmos a Umbanda apenas 4 horas na semana, só durante a gira? Por isso que ser médium é para quem está disposto a fazer o bem, ser bom, ser alegre, ter fé e acreditar nos espíritos.

Possui alguma outra consideração a fazer para a corrente do TPM?
Talvez seja um pouco repetitiva, mas como o momento de falar é este, sugiro que os médiuns se atenham ao ritual da Umbanda, pratiquem diariamente os ensinamentos desta religião. Usufruam do que ela tem de bom e se preparem para que o trabalho flua de uma maneira agradável, equilibrando as energias e se entregando para que as entidades façam o melhor delas.

Nunca se esqueçam da história da terceira energia tanto ensinada pelo Pai Fernando! O médium somado ao espírito transforma-se em uma terceira energia, portanto, se houver um desajuste no médium, a terceira energia estará fragilizada e nós (médiuns) podemos contribuir respeitando os preceitos, fazendo nossa parte.

Categoria: Espaço do Médium.