Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, sábado, 24 junho de 2017

A FAMÍLIA DO CABOCLO AKUAN

É segunda-feira e o Hino de Umbanda ecoou novamente, dando início a mais uma semana de trabalhos no Terreiro do Pai Maneco. O Ritual de abertura seguiu e no momento em que saudamos nosso amado Chefe, o Caboclo Akuan, olhei atenta à hierarquia e vi a Mãe Lucília incorporando... E não, não é o Seo Sete Ponteiras adiantado, é de fato o Caboclo Akuan no Terreiro!
A energia da corrente aumentou, uma energia fantástica! Afinal, o Caboclo Akuan, apesar de nunca ir embora, não incorpora à toa no Terreiro! E então logo, recebemos o recado de que nesse dia, antes da incorporação da corrente para a linha de Ogum, estávamos autorizados a sentir e a dar passagem para os familiares que já haviam desencarnado.
A Engoma cantou os pontos de Oxalá e o Terreiro foi tomado com uma nova emoção e amor muito particulares, afinal, era a possibilidade de sentir a nossa família! Era a oportunidade de sentirmos um amor que é dedicado a cada um em especial... um amor que vivemos nessa vida, que se foi e que muitas vezes sentimos falta, outras vezes, sua presença!
Reencontros lindos aconteceram nessa noite! Alguns esclarecedores, outros quando se observava arrancaram lágrimas, pois expressavam a pureza, doçura e perfeição que o amor pode ser na vida de cada um. Particularmente recebi a energia da minha bisavó falecida há exatamente um ano aos 88 anos. E pude sentir o coração dela calmo e grato pela oportunidade que foi aberta na nossa Casa! Mas também senti o cheiro da casa dela, do pão que ela assava, as lembranças tão fortes da casa em que ela morava, a mesa cheia, a família reunida em festa! Claro, chorei! Mas um choro leve, intenso e feliz!
Os trabalhos seguiram! Os familiares se foram dando lugar a linha de Ogum, que como de costume, fez um belo e intenso trabalho no meio. A segunda parte era gira de Ciganos! Mama Rosa veio bela e sorridente, abraçando e acolhendo todos com um Amor que é só dela!
Cigano André em sua mesa florida começou seu trabalho, mas antes de atender à primeira consulta da noite, relatou sua felicidade naquela noite: “Hoje o povo Cigano está especialmente feliz, pois o Caboclo Akuan acolheu um pedido do Cigano Woisler, permitindo que os familiares de toda a corrente pudessem vir aqui, formando uma única família! Muitos incorporaram, mas muitos outros estavam aqui presentes, participando da enorme corrente de amor que se formou no Terreiro! Um espírito que foi nessa vida seu pai, mãe, avô, avó, marido ou mulher, não representará o mesmo papel em outras vidas, mas o laço permanece e se entrelaça com outros e outros e à medida que a vida segue e que o amor perdura os laços se expandem e formam uma única ligação, uma grande família universal. Foi isso que vimos hoje aqui no Plano Espiritual, muitos espíritos de diversas famílias formando uma única família! Isso só poderia ser possível na abertura dos trabalhos do ano dos Ciganos! Pois a família é muito importante para o Povo Cigano, a unidade da família, o clã, o bem estar de todos juntos! ”
As consultas seguiram e em um determinado momento, Cigano André pediu que eu levasse à Mama Rosa um ramo de flores. Ao entregar, Mama Rosa retribuiu com um sorriso e uma flor de Girassol! Cigano André explicou que a retribuição é outra característica importante do Povo Cigano, pois quando você age com amor e por amor, inevitavelmente o amor volta pra você! Quando você compreende e perdoa é compreendido e perdoado! E que devemos fazer isso pelas pessoas e por nós mesmos!
A noite linda não havia acabado! Mãe Lucília no fim da gira sentou para falar com o Cigano André, ele repetiu sua explicação dos acontecimentos da noite e ela ao ouvir, diz que Mama Rosa havia dito algo muito parecido sobre os acontecimentos da noite!
Me lembrei, emocionada, sobre a troca de flores! Nada na Umbanda é aleatório! A retribuição e a partilha de sentimentos tão belos, puros e leves que o Povo Cigano nos proporciona! Ensinamentos essenciais para valorizarmos o amor, a família, os laços de sangue e os que perduram por meio do amor! Afinal, tudo será uma coisa só, todos nós iremos nos reencontrar e reviver, aprender e evoluir juntos! Que seja por meio do amor, do perdão pela retribuição do bem!

Saravá o Povo Cigano! Gratidão pela nossa Casa!

Roberta Abrão
Gira de Segunda-feira
22/02/2016
 

Categoria: Espaço do Médium.

Bandeira da Amizade