Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 25 julho de 2017

Algumas Influências Energéticas Externas Sob o Ponto de Vista da Umbanda

Algumas Influências Energéticas Externas Sob o Ponto de Vista da Umbanda

A Umbanda é uma religião apoiada no trabalho da energia e força dos Orixás e dos Espíritos. Esse conjunto dá origem a grande magia que se estabelece nos terreiros durante as giras, com imensa responsabilidade dos seus dirigentes, hierarquia e corrente. Então, forma-se um triângulo: energia, força e magia, que são manipuladas e estão presentes no acender de uma vela (independente da sua cor), no ponto riscado, em uma flor, nas entregas dos amalás e principalmente na grande proteção que todas as pessoas recebem do plano espiritual, inclusive os visitantes, a assistência.
A Umbanda, com todos os seus elementos e a forma como trabalha, cria um campo energético, uma aura mágica que atrai as pessoas, ou por curiosidade, ou em busca da cura para as suas necessidades materiais, físicas, emocionais e espirituais. Na busca da cura da dor ou do amor. Normalmente, todas essas necessidades são provocadas e desencadeadas pelas dores guardadas no coração e na forma como são condicionados os pensamentos, além da postura tomada diante das dificuldades desta vida terrena. Dores que tendem a gerar desequilíbrio físico, emocional, mental e espiritual. É certo que, para cada uma dessas experiências (traumáticas), existe um tempo onde essa dor é maior. Mas a tendência é que essa dor ou sensação vá diminuindo. No entanto, se nos apegarmos a elas o resultado é inverso, ou seja, a cada dia aumenta e, através do desequilíbrio emocional, acaba por trazer consequências, primeiro para o perispírito (que é onde atua o trabalho espiritual), e em seguida para o corpo físico.
Muito frequentemente o emocional e o mental, através dos pensamentos, são afetados. Em alguns casos, o que é mais grave nesses desequilíbrios é quando o mental enfraquece. Nesse caso, permite-se que espíritos desorientados, ainda em busca de conhecimento, esclarecimento, evolução e ascenção espiritual, perambulando por outras dimensões, inclusive a terrestre, possam interferir na vontade, no comportamento e nas atitudes de homens e mulheres.
Em alguns casos, essa interferência começa lentamente, quase despercebida pela própria pessoa ou por sua família. O indivíduo se recolhe em si mesmo. Às vezes surge uma agressividade irreconhecível, uma prostração ou tristeza, não há vontade para fazer nada e nem força para reagir. Em outros casos, essa influência pode se dar abruptamente, a pessoa repentinamente muda o seu jeito de agir, tem reações irreconhecíveis, parecendo ter assumido outra personalidade. Mas não! O que acontece é que existe, juntamente (acoplada) à pessoa, uma personalidade intrusa. Podem acontecer, também, casos onde mais membros da família sofrem tais influências espirituais. Em casos muito específicos podem ocorrer interferência durante o sono, por meio de um determinado tipo de sonho onde os elementos (símbolos) que se apresentam nem sempre são o que aparentam. No entanto, a suspeita de interferência espiritual não descarta a importância de se procurar os recursos dos médicos terrenos (alopatas) para poder descartar qualquer possibilidade de má interpretação.
Pode-se concluir que a força dos trabalhos da Umbanda e toda essa luz que emana dos espíritos guias são, simplesmente, como a vida deve ser: firme, forte, com os pés no chão. Aprende-se que, para cada situação, existe uma solução, um jeito de fazer, e que todos, com ou sem fé, estão amparados pela espiritualidade.
Sarava.

Elirian Mirian de Souza Britto.
Mãe Eli de Xangô.

02/2014.

Categoria: Espaço do Médium.

Bandeira da Amizade