Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, sexta-feira, 24 novembro de 2017

Agradecimento

Agradecimento

Esse não é um causo e sim um relato sobre a certeza e gratidão da fé, de ser umbandista! Na semana passada, particularmente no domingo, um pensamento não saia da minha mente: decidi que naquela segunda eu iria ao Terreiro, pois é grande a saudade da minha “frequência nas segundas” e, não me importando com a rotina que seria interrompida na terça, “compromisso com filho, logística de trajeto e horário.....enfim... deleguei as “funções maternas” e fui de branco na 2ª feira!!!! Pois bem, a caminho, como de costume, ouvindo o CD com os pontos do Terreiro, feliz da vida e distraidíssima, ou melhor envolvidíssima com o ponto de Oxalá, “calor, janela meio aberta, sinaleiro fechado quando de repente um homem com seu tronco inteiro para dentro da janela avisou: “não é um assalto, mas passa a bolsa!” Na verdade não demonstrei medo , talvez não houve tempo para isso, pois rapidamente surgiu um motoqueiro, não um motoboy, mas uma moto enorme, harley, que se posicionou, com sinal de luz, em frente ao meu carro, e o “cara” sumiu sem que eu percebesse! Então, agradeci a ajuda e percebi que ele não havia levado nada, e mais uma vez, aliás, várias vezes durante o trajeto eu agradecia sem parar, afinal o que estava em cima do banco era a minha bolsa do Terreiro, com todas as guias! E para minha surpresa, nessa gira de Preto Velho, após o Amaci, Seu Ogum Sete Ponteiras do Mar permitiu que todos os médiuns lavassem suas guias, foi muito lindo, mais um momento, uma vivência maravilhosa que a Umbanda proporcionou! Gratidão por estar na Umbanda!
Axé
Rosiana
 

Categoria: Espaço do Médium.

Bandeira da Amizade