Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 22 agosto de 2017

TERREIRO DO PAI MANECO NO MAR FAZ GIRA PREPARATÓRIA NESTE SÁBADO, DIA 22

O Terreiro do Pai Maneco (TPM) também vai funcionar no Litoral do Paraná, no Balneário Canoas, em Pontal do Paraná. “É o Terreiro do Pai Maneco no Mar”, alegra-se a Mãe Lucília de Iemanjá, que não esconde a alegria de ver mais este projeto realizado. “Era uma aspiração nossa ter um lugar para praticar a Umbanda Pés no Chão no nosso litoral”, conta ela. “Estamos realizando um sonho. ”

A primeira gira será neste sábado, dia 22, das 19 às 21 horas, e será dedicada aos médiuns do TPM que têm interesse em participar dos trabalhos no TPM do Mar. “Esta gira será apenas aos interessados em trabalhar como médium em Canoas. Preciso explicar como serão os trabalhos, embora tudo pode mudar. A Umbanda não tem script e pela minha experiência planos podem se modificar”, explica Mãe Lucilia.

O Terreiro do Pai Maneco no Mar abre para o público em geral no dia 5 de novembro.

O TPM no Mar vai funcionar todos os sábados e que não será só para funcionar na temporada de verão. “Nossa intenção é fazer um trabalho permanente, com as giras abertas para a comunidade de todo o litoral. Vamos funcionar o ano todo”, informa. “Por isso, os trabalhos serão tocados por todos os dirigentes do terreiro, pais e mães de Santo e pais e mães pequenas. Cada sábado terá um dirigente responsável”.

DESENVOLVIMENTO
Mãe Lucilia informa que uma vez por mês o TPM no Mar vai promover trabalho de desenvolvimento nas sextas-feiras, sempre no mesmo horário. “Eu vou dirigir esses trabalhos. Será bem bacana que todos os médiuns passarão por todos os dirigentes. Mas para isto temos que firmar as entidades para atendimento ao público. Será um bom desenvolvimento para os médiuns e também para a hierarquia”, comenta.

Segundo ela, os médiuns do TPM no Mar terão liberdade de também participar do Terreiro em Curitiba. “Para isso, será importante pagar a mensalidade de 20 reais para que o terreiro se sustente. Para os médiuns do TPM de Curitiba estamos pensando em pedir uma contribuição de cinco reais por gira. Precisamos garantir a manutenção do TPM no Mar”, explica.
 

Bandeira da Amizade