Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, terça-feira, 12 dezembro de 2017

“JANTAR DO PAI MANECO” UNE MAGIA, FÉ E UMBANDA NA BAHIA

Fé, magia e dedicação aos espíritos que trabalham na Umbanda. Esses são os ingredientes básicos do “Jantar do Pai Maneco”, que acontece mensalmente todas as segundas-feiras da lua crescente há 15 anos, em Barra Grande, na Península de Maraú, na Bahia.

No cardápio temos farofa de dendê, peixe, feijão fradinho, café e banana da terra. Tudo temperado com os ingredientes, que já falamos acima, pelas mãos do filho de corrente do Terreiro do Pai Maneco (TPM) Edson “Didi” Oliveira que nestes 15 anos organiza o jantar.

TRABALHO ESPIRITUAL
“Tudo começou numa conversa com o ‘seu’ (Pai) Fernando quando ele me disse que tinha, mesmo vivendo longe, uma ligação muito forte com o terreiro. Então ele falou para oferecer esse jantar ao Pai Maneco e as pessoas que fossem convidadas”, contou Didi, que mora em Barra Grande, na Bahia, desde 1989.

“O Pai Maneco disse que era para convidar as pessoas com necessidades de corpo e espírito, que assim ele poderia ajudar as pessoas mesmo estando longe do terreiro por meio da nossa conexão”, lembrou. “Ganhei um cachimbo e fumo que é usado pelas pessoas, quando inspira a fumaça é para lembrar das coisas boas que a pessoa quer e quando expira é para colocar para fora as coisas ruins. ”

Veja as fotos aqui

JANTAR RITUAL
Didi explicou que o jantar tem a participação de todos os convidados desde o início. “Todos participam desde a montagem do congá até a preparação dos alimentos e da execução do jantar. Isso coloca a energia de todos e funciona como parte do ritual. É a magia”, destacou.

Neste jantar do mês de abril participaram oito pessoas como convidadas. “Tivemos até a participação de amigos índios, que são pataxós de Porto Seguro, que fizeram uma saudação e uma benção na tradição indígena”, contou Didi.

“Nosso desejo é que a gente consiga crescer e quando tivermos um lugar apropriado fazer uma gira aqui. Já fazemos na segunda-feira para ter uma conexão com a gira do Terreiro do Pai Maneco. Nosso sonho é ter a porta aberta para todos que quiserem e necessitarem de ajuda espiritual”, declarou Didi.

Em Barra Grande ele mantém um comércio “Didi Burger” -Sanduíches e Pastéis e também atua na área da propaganda. “Todos são bem-vindos. É só ligar”, brinca, explicando que pode ajudar quem quiser informações sobre a Península do Maraú. “Meu WhatsApp é (73) 98232-8877”.

Bandeira da Amizade