Terreiro de Umbanda do Pai Maneco, sexta-feira, 18 agosto de 2017

O que se deve levar em consideração ao se permitir que um médium de corrente seja feito pai (mãe) de santo? Por exemplo uma pessoa vaidosa ou com sérios problemas pessoais pode exercer esta função na Umbanda ?

O que eu mais levo em consideração para fazer um pai-de-santo é sua conscientização de que terá uma árdua tarefa. Quando eu era membro da corrente, sem hierarquia, o meu problema era atender três entidades. Hoje tenho que me preocupar com todas as entidades de todos os membros do terreiro, além de suas vidas pessoais. Não é uma tarefa fácil, mas acaba sendo gratificante quando as coisas acontecem positivamente. A vaidade eu deixo por conta dos espíritos, que eles dão um jeito de colocar o pai-de-santo no caminho da humildade. Eu não gosto de julgar ninguém. Muitas vezes aqueles que nos parecem incompetentes acabam nos surpreendendo. Nós como pais e mães de santo temos que entender que também é um exercício de humildade dar oportunidade as pessoas que vão se preparar porque elas vão precisar de ajuda, como eu já precisei e ainda preciso.

Perguntas e Respostas:

Bandeira da Amizade